Segunda conquista: de obeso para com sobrepeso!

por Odon

No topo do blog, se você clicar na página Sobre, utilizo as seguintes palavras para me introduzir: “comecei esse blog no fim de 2011, com 26 anos de idade, pesando 109.1 kg, 1,78 m de altura. Segundo o Índice de Massa Corporal (IMC), sou obeso“. Mas no post de hoje, com grande satisfação, faço questão de corrigir uma colocação feita, alterando a segunda frase mencionada para: “Segundo o IMC, eu era obeso“. Sim, eu era! Não sou mais. Na visita dessa semana ao Vigilantes do Peso registrei 94.2 kg, o que, segundo o cálculo do IMC, já me coloca na faixa de sobrepeso, e não mais na de obesidade. Uma grande conquista para mim! Para quem não acompanhou, a primeira conquista foi quando abandonei os 3 dígitos na balança deixando os 100 kgs para trás.

Gordinho Segurando TroféuQuem aí briga ou já brigou com a balança conhece bem o impacto de receber o carimbo da obesidade. A palavra obeso traz consigo toda uma tempestade de idéias, sentimentos, preconceitos, preocupações que vão muito além da simples classificação do peso ou de uma condição clínica qualquer. E é por isso que celebro essa virada. Me sinto muito feliz e motivado! Já consegui fechar na cintura umas duas bermudas numeração 48 que ficaram guardadas no fundo da gaveta nos últimos anos. Para quem no ano passado tinha renovado o armário com calças e bermudas 52, imagine só a sensação de glória!

Não vou me delongar muito! Reservarei um post futuro para falar do meu dia a dia nessas 13 semanas. Agradeço a todos que ficam na torcida e que vez ou outra passam por aqui para ler os posts. Declaro também que o Vigilantes do Peso tem sido um grande facilitador, mas ressalto que o mérito e a responsabilidade é 100% da pessoa. Não existe mágica, existe disciplina! E como me disseram certa vez: o disciplinado não é uma pessoa robótica, sem sentimentos, sem tentações, que não falha. O disciplinado é alguém que vive as mesmas torturas do indisciplinado, mas que porém, acredita que valhe a pena o esforço. Reforço também minha opinião sobre o emagrecimento: que ele seja consequência de uma mudança de vida, e não uma meta qualquer. Que ao invés de eu limitar minhas ações para estar magro, que eu construa um novo jeito de agir e seja livre com ele!

Anúncios